São Paulo tem 1.700 presos perigosos soltos sem tornozeleira até domingo

violentos, não serão monitorados durante a saída temporária que iniciou na terça-feira passada e vai até o próximo domingo. Ao todo, 1.700 presos foram liberados.

Na semana passada, antes do feriado do Dia da Independência, uma mensagem do diretor do Centro de Segurança da Secretaria de Administração Penitenciária, Luiz Gonzaga de Oliveira Junior, circulou aos diretores das unidades prisionais de todos os estados. Por determinação do secretário Marcelo Streifinger, os presos não deveriam ser monitorados durante a saída temporária. 

O presidente do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional (SIFUSPESP), Fábio Jabá, criticou a medida. 

“Geralmente presos considerados mais perigosos, faccionados, com histórico de crimes sexuais e outros crimes violentos, são monitorados por tornozeleira a cada saída da prisão. A decisão de colocar essas pessoas na rua sem monitoramento, além de não ter precedentes no estado, é uma ameaça à segurança pública”, disse. 

Veja 

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: TBN


Você pode gostar também de