Participantes de projeto das policlínicas de Santos celebram ano dançando em festival

Nesta quinta-feira (1º) aconteceu o 1º Festival Movimente-se em Santos. Representadas por grupos de participantes do projeto, 19 policlínicas participaram do evento no Teatro do Sindipetro (Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista), que teve muita dança ao som de axé, samba, sertanejo, músicas internacionais e natalinas.

O festival celebrou o ano do projeto, realizado em 22 policlínicas da Cidade. O Movimente-se tem como base a dança sênior, que é inclusiva, leve, estimulando a coordenação e o equilíbrio. Os encontros do projeto são semanais e duram 1 hora.

Após suas performances no festival, os participantes receberam sabonetes artesanais como presente. No final das apresentações, ocorreu uma homenagem para Cremilde Tavares, a precursora do Movimente-se. Ela foi recebida no palco pelas dirigentes das policlínicas e recebeu uma flor.

“Sonhei, idealizei e coordenei. Eu fazia parte de um grupo de cuidadoras de pessoas idosas, dentro da Prefeitura de Santos. Vi a necessidade de fazer essa atividade prática nos grupos e a partir daí veio a ideia de fazer nas policlínicas”, contou.

Muito emocionada, Cremilde lembrou que com o projeto, ela conseguiu diminuir as listas de espera, medicações, depressão e tristeza. E no final agradeceu pela homenagem. “Foi uma alegria muito grande ser homenageada, fiquei surpresa. Ver essa plateia cheia é lindo, eu comecei com oito alunos e quando eu saí da prefeitura eram 500. Meu coração está grande , alegre e feliz”.

PARTICIPANTES

Uma das participantes era a dirigente do grupo da Conselheiro Nébias, Roseli dos Santos Abreu, de 61 anos. Ela lembrou da importância do Movimente-se. “Abraçamos a ideia do projeto. Foi maravilhoso, pois vimos a energia delas, os movimentos, a interação. Nosso grande objetivo é o movimento, as pessoas se movimentarem, sair de casa e interagir com outras pessoas”.

Maria dos Santos, de 79 anos, fez parte do grupo da policlínica do Jabaquara. Com bom humor, ela agradeceu por poder fazer parte do projeto. “Eu estava sem rumo, estava em casa devido a pandemia, quando me convidaram e agora entrei no ritmo. Só tenho a agradecer por essa luz que estão dando para a gente. Pelo menos não enferrujamos”.

A agente de saúde da policlínica da Vila Mathias, Eliana dos Santos, de 52 anos, participa do projeto desde 2018 e recomenda para todos que estejam parados. “É empolgante, pois a gente vê as pessoas com mais idade, dando essa força e vitalidade. É um exemplo para a pessoa não ficar em casa, adoecendo, com depressão, então eu recomendo a todos.”

Há pouco tempo no grupo, Itacy Maria Benevides dos Santos, de 65 anos, fez parte da apresentação do grupo da policlínica da Aparecida. Vestida com roupas natalinas e dançando duas músicas, Itacy disse estar vivendo uma experiência maravilhosa. “Eu entrei há pouco tempo, mas estou gostando. Adoro participar, é bom para a mente e para o corpo”.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Prefeitura de Santos


Você pode gostar também de