Novas calçadas são concluídas em dois trechos de eixo turístico do Centro Histórico de Santos

Terminou nesta terça-feira (11) a construção de novos passeios em dois trechos da Rua Tuyuti, a primeira das três ruas do projeto da Prefeitura de Santos de reestruturação do chamado eixo turístico do Centro Histórico, voltado à recuperação da área com espaços de convivência, lazer e contemplação, novos paisagismo e mobiliário urbano.

A construção, em concreto desempenado (nivelado com desempenadeira), de passeios com três metros de largura, no padrão Calçada para Todos, foi realizada entre o Largo Marquês de Monte Alegre e a Rua Frei Gaspar. Os serviços prosseguirão, na sequência, em mais duas quadras, até a Praça Barão do Rio Branco.

As intervenções, que beneficiam inicialmente 11.107,17m² da Tuyuti, envolverão também as ruas do Comércio e da Constituição.

“Agora só falta terminar o detalhe arquitetônico em mosaico português em 20% da área das calçadas”, afirmou o engenheiro civil Hélio dos Santos Jr., da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), responsável pela supervisão das obras. Esse detalhe será nas cores branca e marrom.

Nesses dois trechos, prosseguiu, o plantio de grama já cobre 60% da área prevista no projeto e encontram-se na fase final de obras as fontes interativa e decorativa. “O sistema de drenagem foi finalizado e a infraestrutura para embutir a rede de telecomunicações já está pronta”, comentou o engenheiro, adiantando que agora falta instalar os bancos em concreto, lixeiras, postes de iluminação pública e os brinquedos do playground.

O reservatório da fonte interativa encontra-se totalmente revestido de azulejos e já dispõe da tampa com a furação para a instalação do conjunto de 12 bicos, dispostos em três círculos, além de uma peça central. Os agrupamentos de bicos serão acionados por bombas e a fonte contará com iluminação em LED, além de sistemas de tratamento de água e de drenagem, com grelhas, captações e tubulações, entre outros dispositivos.

A fonte decorativa (lâmina d’água) também já está com a base concretada, conforme adiantou o técnico em edificações Anderson Maciel de Abreu, que integra a equipe de supervisão das obras. As estruturas em arco, que sustentarão os brinquedos infantis, a exemplo dos balancês e gangorras, também já estão concretadas.

Foto: Raimundo Rosa/Arquivo/PMS

EIXO TURÍSTICO NO CENTRO HISTÓRICO

Além da Tuyuti e sua continuação Antônio Prado, entre o Largo Marquês de Monte Alegre e a Praça Barão do Rio Branco, o projeto da Prefeitura contemplará também as ruas do Comércio e Constituição (entre a Xavier da Silveira e a General Câmara).

A proposta insere-se na readequação da mobilidade urbana, de forma integrada, tendo em vista o processo, em andamento, de implantação da segunda fase do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que atenderá ao Centro Histórico e à área do Mercado Municipal.

Além disso, a revitalização da Tuyuti garantirá a ambiência de uma área nas proximidades dos armazéns do porto e de bens tombados, a exemplo do Museu do Pelé e do Museu do Café, em um processo de criação de um parque linear.

Até o final do mês, será entregue a primeira fase do Parque Valongo. Já chegaram a 80% dos serviços concluídos de restauro do armazém 4 e dos antigos armazéns 5 e 6, que darão espaço a uma área turística de lazer.

A ligação será estabelecida entre a Rua XV de Novembro e o antigo armazém 4, no cais, por meio de uma passarela que passará sobre a Rua Tuyuti e a Avenida Perimetral.

TUYUTI

Para agilizar as obras e minimizar os transtornos, a Tuyuti – até 1878, denominada ‘Rua da Praia’ – foi dividida em quatro trechos: do Largo Marquês de Monte Alegre à José Ricardo, desta até a Frei Gaspar, depois até a Riachuelo, terminando na Praça Barão do Rio Branco.

A rua ganhará, ao todo, 1.780,33m² de guias em granito; 3.865m² de passeios em concreto desempenado no padrão Calçada para Todos, dotados de faixas de piso em mosaico português nas cores branca (165m²), amarela (571m²) e vermelha (148,85m²); 1.263,5m² de grama de duas espécies; 25 ipês amarelos e 29 palmeiras da espécie jerivá.

Haverá a retirada e reassentamento de paralelepípedos em 3.742m², pavimentação em paralelepípedo retificado e polido em 37,42m² e em lajota de concreto em 107,18m², além de construção de 199m² de calçadas em concreto armado para acesso de veículos, estacionamento para 15 veículos de passeio e vagas para carga/descarga com 732m².

DETALHES

A Tuyuti ganhará um banco em concreto pigmentado com letras formando a palavra Valongo, em acabamento resinado, com destaque para a o ‘V’, revestido de mármore; 29 bancos café (formato de meio grão de café, uma alusão à proximidade do Museu do Café) e outros 10 dotados de floreira, além de 10 bancos retos e oito curvos, oito paraciclos e 16 lixeiras de 196 quilos, 920 milímetros de altura e capacidade para 75 litros, cada.

A iluminação contará com postes ornamentais com 4,5m e lâmpadas de vapor de sódio com 250 Watts. Também será realizada reforma em 38 bocas de lobo e o preparo de 336m² de área para ajardinamento e canteiros, com grama dos tipos amendoim e esmeralda, e plantio de 300 arbustos, 25 mudas de ipê-amarelo e 29 palmeiras da espécie jerivá.

Já o playground terá duas gangorras iluminadas, dois balanços e um jogo de caça-palavras com o nome de pontos históricos do Centro, brinquedos a serem instalados no interior de arcos decorativos. Também haverá uma escultura com seis arcos de alturas diferentes, o maior com 2,34m e o menor com 0,25m. Esse espaço será isolado da pista de tráfego por um gradil de ferro com 1,2m de altura, margeado por um jardim.

Em frente ao Museu Pelé, serão construídas baias para ônibus de turismo e, na calçada do lado oposto, estacionamento para 15 caminhões.

INVESTIMENTO

A revitalização das três ruas do eixo turístico do Centro Histórico, com prazo contratual de 18 meses (expira no primeiro semestre de 2025), está a cargo da Pavisan, vencedora da concorrência pública.

As obras representam um investimento de R$ 9.973.022,65, sendo R$ 7.510.000,00 liberados pelo Dade (Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias), do governo estadual, e o restante do orçamento municipal.

 

Esta iniciativa contempla os itens 9, 10 e 11 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU: Indústria, Inovação e Infraestrutura; Redução das Desigualdades, e Cidades e Comunidades Sustentáveis. Conheça os outros artigos dos ODS.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Prefeitura de Santos


Você pode gostar também de