Feito em Santos: artesã comemora chance de ampliar os negócios e ver produtos indo para o Exterior

Rosana Rife

No mês em que o Feito em Santos completa quatro anos, artesãos como Elizete Rosa comemoram a chance criada pelo projeto para que eles possam levar suas produções a horizontes não imagináveis. Criado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur), como uma rede social, lançada para dar suporte aos profissionais durante a pandemia, o programa reúne atualmente mais de 1 mil artistas e quase 15 mil seguidores no Instagram (@feito.emsantos).

Elizete faz bonecas, chaveiros e agora começa a confeccionar as primeiras bolsas. O artesanato entrou na sua vida de um jeito diferente, mas em um momento importante.

Ela era maquiadora em um salão que acabou fechando. Para manter as contas de casa, foi trabalhar como atendente em um call center.

“Eram muitos funcionários e via os armários na empresa com chaveiros sem graça, sem vida. Daí bolei as bonecas e fiz chaveiros. Foi um sucesso de vendas. Eram diferentes, coloridos, as pessoas voltavam a ser crianças e brincavam com eles. E fui recebendo encomendas para fazer lembrancinhas de casamentos e batizados”.

A artesã aproveitou o insight para agregar ainda outro componente a seus produtos. “O empoderamento negro. Pensei muito nisso e por isso minhas bonecas são todas pretas. Mas hoje também faço produtos com outras etnias”.

O mergulho no artesanato como principal fonte de renda veio depois, quando Elizete ficou novamente sem emprego. “A empresa fechou e não tive dúvidas, fui me aprofundar no artesanato. Mas fiquei perdida e não sabia o como proceder”.

Elizete decidiu então buscar ajuda, fazer cursos e, nesta trajetória, descobriu o Feito em Santos. “Foi um divisor de águas. Abriu um leque de oportunidades para mim porque são vários lugares que a gente pode participar, nos Arcos do Valongo, no Aquário, na Frontaria Azulejada, no Emissário. Então o Feito em Santos representa tudo para mim”.

Elizete conta que o programa fez a arte dela cruzar fronteiras, algo impensável até alguns anos atrás. “Tenho muito a agradecer porque o programa levou o meu trabalho até para outros países. Conheci turistas da Noruega, da Suécia e dos Estados Unidos. Teve uma moça que levou quatro bolsas minhas para os Estados Unidos. Para mim, isto é uma grande vitória”.

CAPACITAÇÃO

Ela também passou pelo Programa de Aceleração de Empreendedores Criativos, no qual os profissionais têm cursos e orientações fundamentais para continuar crescendo. “Aprendi sobre empreendedorismo e finanças, sobre a parte digital, que até então eu não sabia nada. Ganhei conhecimento na parte de atendimento ao cliente e novas técnicas de artesanato que nem passavam pela minha cabeça. Enfim, tudo deu um suporte muito importante, além de ter grandes mentores nestes cursos”.

A empreendedora expõe seus produtos em uma vitrine especial, na Casa do Artesão, que fica na Casa do Trem Bélico, no Centro Histórico. O local funciona como um espaço de venda rotativo destinado a empreendedores da área da Economia Criativa. No ano passado, a Loja Colaborativa recebeu mais de 800 visitantes.

“Ela é um xodó para mim. Temos vários artesãos expondo no espaço e os turistas vão visualizar o nosso trabalho lá. A casa é linda também, então a gente está num lugar privilegiado que ajuda a divulgar nosso trabalho. Com isso, ajuda a aumentar a divulgação dos produtos, assim como meu lucro”, afirma.

E é claro que ela quer mais. “Agora quero exportar meu trabalho”. Para quem é artesão e sonha expandir seus horizontes, fica o recado. “Vá, conheça e faça parte. Participe, porque o Feito em Santos tem quatro anos e só tende a crescer. Para mim, ele é tudo. Parabéns, Feito em Santos”.

Para saber mais sobre o Feito em Santos, inclusive se cadastrar, basta acessar o Instagram @feito.emsantos ou clicar aqui.

 

Esta iniciativa contempla o item 8 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU: Trabalho Decente e Crescimento Econômico.

Conheça os outros itens dos ODS

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Prefeitura de Santos


Você pode gostar também de