Profissionais de Saúde completam quatro meses na rede municipal

Ano passado, o Município realizou processo seletivo pra 883 trabalhadores da Saúde para atuação na UPA Rodoviária e 15 Usafas

Proporcionar atendimento humanizado e promover o acolhimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) são objetivos da Prefeitura de Guarujá, que intensificou os trabalhos com a contratação de 883 profissionais de Saúde. Os trabalhadores foram aprovados em processo seletivo, no ano passado, e começaram a ser convocados, de forma gradativa, no fim do mês de setembro. Após quatro meses da primeira chamada, os resultados já refletem na vida das pessoas atendidas nos equipamentos da Secretaria Municipal de Saúde.

Médicos, enfermeiros, pediatras, psicólogos, psiquiatras, fisioterapeutas, nutricionistas, auxiliares de farmácia, assistentes sociais e professores de Educação Física estão entre os profissionais que atuam na Unidade de Pronto Atendimento Dr. Matheus Santamaria (UPA Rodoviária) e 15 Unidades de Saúde da Família (Usafas). Os colaboradores foram contratados em regime jurídico administrativo por um ano, renovável por igual período.

Aline Cabral é professora de Educação Física graduada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e foi aprovada em primeiro lugar na sua categoria. Ela começou a atuar no Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf) em uma equipe interdisciplinar, composta por psicólogas, nutricionistas, profissional de Educação Física, no mês de setembro do ano passado.

Atualmente, Aline trabalha com munícipes nas Usafas Jardim dos Pássaros, Santa Rosa, Las Palmas, Santa Cruz dos Navegantes e Boa Esperança. “Somos uma nova geração, com muitos jovens, com vontade de fazer muito. O SUS preconiza que o Nasf apóie as Usafas, diminuindo encaminhamentos para a fisioterapia, realizando aulas de alongamento, por exemplo. Faremos ainda grupos de prevenção ao tabagismo e gravidez na adolescência”, relata Aline.

A professora de Educação Física acredita que a atuação dos profissionais enriquece o atendimento à população. “A principal entrada do usuário no serviço público é pela Usafa, por isso a Atenção Primária precisa ser referência. Estou muito feliz em atuar no SUS e poderemos colaborar com projetos, já que temos como identificar demandas locais, já que cada bairro e cada unidade de saúde têm realidades diferentes”, acrescenta a profissional.

Nilda Inácia da Silva é aluna de Aline na Usafa Las Palmas. Moradora do bairro, Ela participa das aulas de alongamentos, no espaço cedido pelo Sindicato dos Empregados em Edifícios e Condomínios (Seeclag), atrás do equipamento de saúde. “Tenho artrose e problemas no joelho e coluna. Então o médico receitou o alongamento. Faço na praia e aqui, duas vezes por semana. Acho as aulas ótimas e sou sempre bem recebida”, conta Nilda.


Fonte: Prefeitura de Bertioga


Você pode gostar também de