URGENTE: Maduro pode invadir Guiana a qualquer momento e Brasil intensifica presença militar na fronteira

O Ministério da Defesa anunciou nesta quarta (29) que intensificou as ações de defesa na região da fronteira Norte do Brasil, acompanhando de perto a disputa territorial entre Venezuela e Guiana pela região de Essequibo. O aumento das tropas na área foi uma resposta ao pedido do senador Hiran Gonçalves (PP-RR), que solicitou o reforço das Forças Armadas em Pacaraima, cidade brasileira na fronteira com a Venezuela.

A região de Essequibo, administrada pela Guiana, é alvo da disputa com o governo de Nicolás Maduro devido principalmente à descoberta de jazidas de petróleo estimadas em 11 bilhões de barris. O líder venezuelano pretende anexar cerca de 160 mil km², representando cerca de 70% do território total da Guiana.

A tensão aumentou às vésperas do referendo convocado por Maduro para decidir sobre a criação de uma nova província chamada “Guayana Esequiba” em Essequibo.

Gonçalves ressaltou a garantia do ministro da Defesa, José Mucio, de reforçar a presença militar na fronteira, especialmente em Pacaraima, ponto estratégico para acessar Essequibo. O pedido visa assegurar a segurança dos brasileiros residentes em Pacaraima diante da proximidade do referendo.

A disputa entre Venezuela e Guiana por Essequibo data de 1966 e se intensificou em 2015, quando a ExxonMobil descobriu campos de petróleo na região. A Guiana baseia sua reivindicação em um laudo de 1899, estabelecendo as fronteiras atuais. Em contrapartida, a Venezuela alega que o território é seu, citando um acordo de 1966 com o Reino Unido.

O referendo de domingo (3) busca conceder a nacionalidade venezuelana a 125 mil habitantes de Essequibo. Enquanto a Guiana propõe a resolução do conflito na Corte Internacional de Justiça, a Venezuela busca uma solução negociada.

Gazeta do Povo

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: TBN


Você pode gostar também de