Relator do caso Gabriel Monteiro acusa vereador de contradição em depoimento

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO – 09/04/2022Gabriel MonteiroVereador Gabriel Monteiro pode ter seu mandato cassado pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro em processo interno

O vereador Chico Alencar (PSOL), relator do processo que pode levar à cassação de seu colega Gabriel Monteiro (PL), afirmou nesta quinta-feira, 23, que a fala do parlamentar em seu depoimento ao Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio de Janeiro teve contradições. “Não estamos fazendo uma avaliação desse processo em cima do Código Penal, mas sim em cima do Código de Ética e Decoro Parlamentar”, ressaltou. Uma das acusações que paira sobre Monteiro trata-se de um vídeo em que o ex-policial aparece em momentos íntimos com uma menor de idade. “[Gabriel] Disse que filmava relações íntimas consensuais para se precaver de possíveis denúncias de estupro. Isso é bastante singular. E não vê problema ético nessas filmagens com essa alegação de autoproteção”, argumentou Alencar.

Outra acusação é a de que o vereador teria oferecido dinheiro a um morador em situação de rua para que este simulasse um crime em frente às câmeras. “No ponto de vista apresentado pelo vereador, era um experimento social em torno da temática do feminicídio. A ideia dele era mostrar para a sociedade que as pessoas se vendem, especificamente no vídeo por R$ 400, para cometer um ato de feminicídio. Foi o que o vereador Gabriel Monteiro nos passou”, disse. Segundo os advogados de Monteiro, de acordo com informações da Agência Brasil, alegaram que nenhuma das acusações foram provadas e que o vereador foi claro e conciso em seu depoimento na Casa Legislativa.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Jovem Pan


Você pode gostar também de