PGR rebate ONG e nega qualquer interferência de Bolsonaro

Nesta terça-feira (31), a Procuradoria-Geral da República emitiu uma nota para rebater críticas sofridas pelo órgão de que teria sido negligente durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. As críticas foram feitas pela Transparência Internacional.

Mais cedo, a ONG publicou o Índice de Percepção da Corrupção (IPC) e apontou que o Brasil “teve uma década perdida” no combate à corrupção, caindo 25 posições e 5 pontos no ranking desde 2012. No documento, a Transparência Internacional apontou ainda que “a neutralização da Procuradoria-Geral da República foi essencial para que Bolsonaro e seus aliados fossem blindados durante o governo do ex-presidente.

Ao rebater a crítica, no entanto, a PGR explicou que não sofreu nenhum tipo de interferência por parte de Bolsonaro e afirmou que as conclusões da ONG seriam ilações “não respaldadas em fatos ou números concretos”.

Além disso, continuou o órgão, os “dados da atuação do MPF demostram que o trabalho de combate à corrupção realizado pelo órgão não sofreu qualquer redução nos últimos anos, muito menos interferência. Ao contrário: houve esforço permanente para institucionalizar a atuação na temática, respeitando critérios legais de designação, duração das atuações conjuntas e respeito ao devido”.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Pleno.News


Você pode gostar também de