Governo decide acionar térmicas em regiões atingidas pela seca

O governo decidiu, nesta quarta-feira (4), que usinas termoelétricas vão entrar em operação nas regiões atingidas pela seca na Região Norte nos próximos dias. A medida, segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), vai assegurar o suprimento de energia nas áreas que dependem da operação da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, desligada devido à severa escassez nesta semana.

De acordo com a pasta, a proposta, apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) nesta quarta, pretende garantir a segurança no atendimento de energia elétrica no Acre e em Rondônia. A reunião do colegiado foi presidida pelo secretário-executivo do MME, Efrain Cruz.

Para garantir o suprimento nos estados, o governo reconheceu a importância das usinas termoelétricas Termonorte I e II. Segundo a pasta, o ONS e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) se comprometeram em viabilizar o início das operações das usinas e irão adotar as medidas necessárias à retomada da disponibilidade das usinas.

Diante do cenário na Região Norte, o CMSE sugeriu à Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) o reconhecimento de situação de escassez hídrica na Bacia do Rio Madeira.

A situação também levou o colegiado a solicitar que a Secretaria Nacional de Transição Energética e Planejamento da pasta, com apoio da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e do ONS, coordene estudos para avaliação da resiliência do sistema elétrico nesses estados.

A intenção é verificar a capacidade de manter o atendimento de energia em futuros cenários de escassez hídrica e cheias extraordinárias na bacia do Rio Madeira, e propor medidas de aprimoramento do planejamento, inclusive a eventual contratação de expansão de geração na região.

*AE

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Pleno.News


Você pode gostar também de