Governo anuncia auxílio de R$ 5,1 mil a famílias do RS; assista ao discurso de Lula na íntegra

Reprodução/Jovem PanLula durante evento em São Leopoldo no RSLula falou sobre a construção de moradias para as famílias desabrigadas, seguindo os padrões do programa Minha Casa Minha Vida

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, nesta quarta-feira (15), em um evento na cidade de São Leopoldo (RS), novas medidas anunciadas pelo governo federal para amparar as famílias que perderam tudo devido às enchentes e chuvas no Rio Grande do Sul. Lula falou sobre a construção de novas moradias para as famílias desabrigadas, seguindo os padrões do programa Minha Casa Minha Vida. Todas as famílias diretamente afetadas pela catástrofe climática no Estado vão receber um repasse de R$ 5,1 mil do governo para repor equipamentos e outros bens perdidos pelos efeitos das fortes chuvas. O pagamento da parcela única será feito via PIX para as contas dos beneficiários.

A estimativa é de que cerca de 240 mil famílias sejam beneficiadas, a partir de um investimento de R$ 1,2 bilhão. A intenção é que a Caixa Econômica Federal adote parcerias com empresas de água, luz e telefonia do Estado para garantir que todos os que têm direito efetivamente recebam o benefício.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

O presidente salientou o esforço conjunto entre autoridades locais, voluntários e a sociedade civil na proteção e no resgate de animais, sublinhando a importância de tratar todos os seres vivos com o respeito e carinho que merecem. Lula prestou, ainda, homenagem aos voluntários do Estado e destacou a onda de solidariedade de milhões de brasileiros que se uniram para prestar auxílio às vítimas do desastre natural. O presidente agradeceu também a sua esposa, Janja, pelo apoio incondicional e pela sensibilidade com as questões humanitárias, incluindo o cuidado especial com os animais afetados pelas enchentes.

Lula sobre Eduardo Leite

Lula fez, ainda, menção à divergência de liberação de recursos entre o governo federal e o governo do Rio Grande do Sul, com gestão de Eduardo Leite (PSDB). A fala ocorre após Eduardo Leite ter dito que a negociação com o governo federal sobre a suspensão da dívida do Estado não seria suficiente. “Quanto mais o ministro da Fazenda, Fernando Haddad achar que está colocando muito dinheiro, mais o Eduardo vai falar: Não dá”, disse Lula. “Quem tem que pagar salário sempre acha que é muito. Quem tem que receber sempre acha que é pouco”, afirmou.

Em sua terceira visita ao Rio Grande do Sul desde o início da crise climática no Estado, Lula fez uma visita a um abrigo para 1.500 pessoas montado na Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Campus São Leopoldo (Unisinos) desde 4 de maio. O presidente conversou com muitos dos desabrigados, agradeceu os voluntários, ouviu histórias, conversou com algumas das 300 crianças e idosos.

Assista ao discurso do presidente Lula na íntegra

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Jovem Pan


Você pode gostar também de