Economia: Para Waack, governo caiu em sua própria armadilha

O jornalista William Waack fez uma análise dos rumos econômicos do governo Lula (PT), e o cenário apontado pelo comunicador está longe de ser favorável. De acordo com ele, a gestão federal criou uma “dupla armadilha para si mesma” e ainda “não sabe como sair dela”.

De acordo com o jornalista, os gastos obrigatórios consumirão todo o orçamento e não sobrará nenhum recurso para utilizar com despesas discricionárias.

– O Ministério da Fazenda está pensando em como driblar os mínimos constitucionais de gastos obrigatórios em saúde e educação, e como vai se virar com a política de valorização do salário mínimo e seu impacto em outros gastos obrigatórios, como os gastos com previdência e benefícios sociais. A armadilha se compõe no seguinte: em menos de dois anos, os gastos obrigatórios vão consumir o orçamento inteiro. Isso mesmo, 100% do orçamento serão gastos já marcados para acontecer. Não vai sobrar nada para o governo decidir onde colocar – expõe Waack.

O comunicador aponta que, diante desse impasse, a atual gestão não terá orçamento para governar.

– Se governar é, em resumo, alocar recursos através do orçamento público, não vai ter orçamento para governar. Até mesmo para dar reajustes a servidores, Bolsa Família e sustentar a máquina estatal – acrescentou.

O jornalista pontua que a armadilha deixa espaço para apenas duas opções: optar por medidas impopulares ou extrapolar o orçamento.

– A armadilha para o governo é assim: se deixa as coisas como estão, fica emparedado. Se tenta mudar o mínimo de saúde e educação e a valorização do mínimo, fica emparedado por medidas impopulares. Como é que faz, então? Tentando trabalhar por fora do orçamento. Isso nunca acaba bem – previu.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Pleno.News


Você pode gostar também de