Alexandre de Moraes manda prender envolvidos no 8 de janeiro que deixaram o Brasil

Entre a terça-feira 14 e a sexta-feira 17, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), expediu 47 novos mandados de prisão contra 40 condenados e sete investigados pelo 8 de janeiro.

A leva de ordens inclui manifestantes que violaram a tornozeleira e deixaram o Brasil para não terem de cumprir penas que chegam a 17 anos de prisão. Conforme o portal UOL, são cinco.

Ordens de Alexandre de Moraes e PGR

Os mandados de prisão se somam a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) à Interpol para incluir algumas pessoas na lista vermelha da organização.

Paralelo à solicitação da PGR, há um apelo do Instituto Internacional de Proteção aos Presos e Exilados Políticos (Iipep) para a Interpol recusar o ofício da PGR.

O Iipep afirma que os manifestantes sofrem “perseguição política” no Brasil, além de terem direitos cerceados, entre eles, o da liberdade de expressão.

Interpol

O pedido da Procuradoria à Interpol referente aos presos do 8 de janeiro não é o único. Já há medidas semelhantes que miram os jornalistas Oswaldo Eustáquio e Allan dos Santos.

Santos e Eustáquio são alvo do inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura supostas fake news na internet.

Por enquanto, as investidas das autoridades brasileiras no sentido de extraditá-los não deram resultado.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de