Quem era Luiza Trajano Donato, a fundadora do Magazine Luiza

Luiza Trajano Donato, a fundadora do gigante do varejo Magazine Luiza, faleceu nesta segunda-feira, 12, aos 97 anos, em sua residência em Franca, interior de São Paulo. Luiza morreu de causas naturais.

Ela era tia da atual presidente da empresa, Luiza Helena Trajano. De acordo com informações divulgadas pela própria Magalu, o velório será às 10h no Velório São Vicente, em Franca; e o enterro está previsto para às 16h no Cemitério da Saudade, também no município do interior paulista.

Por causa dos nomes iguais, tia e sobrinha eram confundidas. “Foi ela quem começou tudo, não fui eu”, disse Luiza Helena (a presidente da Magalu) à revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Nas redes sociais, Luiza Helena havia feito uma homenagem para a tia, no seu último aniversário, de 97 anos.

“Hoje, 97 anos. Gratidão por ter nascido nessa família e ter o privilégio de conviver com essa mulher que é luta, força, trabalho, determinação. Jovem, sem recursos, comprou uma lojinha em Franca com o propósito de gerar emprego para a família. Hoje, a Magalu se espalha pelo Brasil todo, gerando milhares de empregos. Nunca escutei dela a palavra crise e sim trabalhe que vence. Tia Luiza, minha tia e mãe, te amo infinitamente”

Uma publicação compartilhada por Luiza Helena Trajano (@luizahelenatrajano)

Quem foi Luiza Donato Trajano?

A história da fundadora da Magazine Luiza é um exemplo de boas escolhas. Ela nasceu em Cristais Paulista (SP), em 1926, e foi criada por uma família de comerciantes. Quando completou 31 anos, Luiza se casou com Pelegrino José Donato, com quem investiu economias de anos de trabalho no varejo a fim de montar o seu próprio negócio.

A primeira loja não tinha o nome da fundadora, chamava-se A Cristaleira, fundada em 1957 em Franca, quando o casal Luiza e Pelegrino (que era caixeiro-viajante) compraram uma pequena loja de presentes. O negócio nasceu com um propósito: dar segurança à família no futuro.

Pouco tempo depois, uma emissora de rádio local promoveu um concurso a fim de rebatizar a loja. Assim, o nome Magazine Luiza foi escolhido democraticamente por votação dos clientes. Na cidade do interior, a loja fazia fama pelo seu bom atendimento, com Luiza à frente da administração ao mesmo tempo em que atendia o público.

O negócio começou a se expandir nos anos seguintes, com novas unidades inauguradas em outras cidades do interior de São Paulo, como Barretos e Igarapava. A primeira loja de departamentos surgiu em 1974.

“Ela tinha uma energia quase inesgotável para o trabalho. Não importava se a tarefa a ser feita era empacotar um produto ou descarregar um caminhão de mercadorias. Era uma vendedora apaixonada, que conhecia as necessidades, os gostos e as possibilidades de seus clientes”

A fundadora não tinha filhos. Luiza Helena, sua sobrinha, começou a trabalhar na loja já aos 12 anos, durante as férias escolares. No entanto, foi só aos 18 anos que ele decidiu ingressar efetivamente no negócio da família. A sobrinha da fundadora da Magalu passou por todos os departamentos até finalmente assumir a presidência da empresa em 1991.

Dona Luiza, como era chamada pelos funcionários, mesmo de depois de passar o comando da companhia à sobrinha, era vista com frequência nas lojas, principalmente na matriz, no centro de Franca. Ela gostava de conversar com os clientes e colaboradores. A sobrinha e herdeira da Magalu foi eleita pela revista Time em 2021 uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. E, segundo o portal g1, a receita líquida da Magazine Luiza no terceiro trimestre de 2023 foi de R$ 8,6 bilhões.

Em luto, todas as unidades da empresa em Franca permanecerão fechadas nesta segunda-feira.

Leia também

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de