Pintura do cavalo Caramelo é vendida por R$ 130 mil em leilão para ajudar vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

Um quadro que retrata o cavalo Caramelo foi vendido por R$ 130 mil em um leilão. O dinheiro vai ser usado para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

O animal ficou quatro dias sobre um telhado na cidade de Canoas. Ele foi resgatado por equipes do Corpo de Bombeiros de São Paulo, na manhã da última quinta-feira, 9.

+ Leia mais notícias do Brasil em Oeste

A obra, assinada pelo artista argentino José Acuña, tem 56 cm de largura e 47 cm de altura. A pintura foi produzida com tinta acrílica e aquarela. Além do desenho, o leilão incluiu uma poesia do compositor e pecuarista Gujo Teixeira.

O resgate do cavalo Caramelo 

O resgate de Caramelo foi transmitido ao vivo. A operação envolveu 11 pessoas e cinco botes. O cavalo foi encontrado equilibrado sobre o telhado de uma casa quase submersa, a 4 quilômetros do ponto inicial do alagamento.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que os bombeiros se deslocaram até o local com duas embarcações. 

“O primeiro passo da operação foi sedar o cavalo de 350 quilos para garantir a segurança do animal e dos resgatistas”, explicou a secretaria. Com o auxílio de um veterinário, a sedação foi aplicada.

Transporte seguro e cuidados

Depois de sedado, Caramelo foi colocado em um bote e transportado por quase meia hora até um ponto seco da cidade. 

No local, uma viatura dos Bombeiros puxou o bote até um caminhão da Brigada Militar para transportar o cavalo. Depois, o Caramelo foi levado para a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), onde recebeu os cuidados necessários.

Leia também:

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de