O Globo é alvo de checagem no Twitter/X ao afirmar que carro ‘matou’ motorista de aplicativo

O jornal O Globo se tornou alvo de checagem, na segunda-feira 1º, na comunidade de usuários do Twitter/X. Isso porque o jornal afirmou, no título de uma reportagem, que uma Porsche matou um motorista de aplicativo em um acidente de trânsito em São Paulo.

+ Leia mais notícias de Imprensa em Oeste

“O motorista do carro era Fernando Sastre”, diz nota dos usuários, ao ressaltar que o veículo por si só não seria capaz de matar alguém. “Ele foi o responsável pelo acidente fatal.”

Porsche que matou motorista de aplicativo em SP custa R$ 1 milhão e atinge 100 km/h em apenas quatro segundos https://t.co/nV2pJVEcLw .

O acidente aconteceu na madrugada do domingo 31, quando Fernando Sastre de Andrade Filho, de 24 anos, bateu seu veículo contra a traseira de um Renault Sandero, onde estava um motorista de aplicativo. Este último morreu ao dar entrada no Hospital Municipal de Tatuapé.

Fernando Sastre conduzia uma Porsche 911 Carrera, avaliada em cerca de R$ 1 milhão. O veículo tem capacidade de atingir 100 km/h em apenas quatro segundos, e sua velocidade máxima chega a quase 300 km/h.

De acordo com testemunhas, Fernando Sastre fez uma ultrapassagem em alta velocidade e perdeu o controle, quando atingiu a traseira do Sandero.

Acidente com a Porsche aconteceu no Tatuapé

“A Justiça de SP negou a prisão temporária de Fernando Sastre de Andrade Filho, condutor do Porsche que colidiu contra um Sandero e matou um motorista de aplicativo na capital paulista. A defesa fala em ser ‘prematuro’ julgar as causas do acidente” pic.twitter.com/pSAdZ9xn8Nhttps://t.co/kbAG1YWQ1Q

O acidente aconteceu na Avenida Salim Farah Maluf, no bairro Tatuapé, zona leste da capital paulista. Na via, a velocidade máxima permitida é de 50 km/h. O condutor do Porsche prestou depoimento à polícia na segunda-feira. Ele disse que dirigia “um pouco acima” do limite de velocidade e negou o uso de drogas ou bebidas alcoólicas.

A vítima foi identificada como Ornaldo da Silva Viana, de 52 anos. Ele dirigia um Renault Sandero branco, de 2017. O veículo ficou totalmente destruído com a colisão. O Corpo de Bombeiros chegou a socorrer o homem, mas ele teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu aos ferimentos.

Leia mais: “Secretário de Nova Odessa (SP) morre depois de ‘atropelar’ cavalo”

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), os policiais apuraram durante a ocorrência que Fernando Sastre seria o responsável pelo acidente. Foram até o hospital onde sua mãe disse que o levou, mas ele não estava na unidade. Fernando Sastre também não foi encontrado em sua residência. Ele se entregou para a Polícia Civil na segunda-feira.

Fernando Sastre foi indiciado por lesão corporal ao colega que estava no banco de carona da Porsche e por fuga do local do acidente, sem prestar socorro às vítimas. A polícia tenta identificar a velocidade do veículo. A alta velocidade é o fator usado pelo delegado para tipificar o dolo eventual, ou seja, a intenção de causar o acidente.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de