Quem é Magda Chambriard, ex-diretora da ANP que vai substituir Prates na Petrobras

O Ministério de Minas e Energia indicou Magda Chambriard, engenheira e ex-diretora geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), para a presidência da Petrobras, depois da demissão de Jean Paul Prates. A confirmação da indicação ocorreu na noite desta terça-feira, 14, em comunicado aos investidores da estatal.

Magda Chambriard, atualmente diretora da assessoria fiscal da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e sócia da Chambriard Engenharia e Energia, formou-se em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1979. Ela também possui mestrado em Engenharia Química pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa (Coppe) e iniciou sua carreira na Petrobras em 1980.

+ Leia mais notícias de Economia em Oeste

O antecessor Jean Paul Prates, que assumiu o comando da Petrobras no início do terceiro mandato do presidente Lula, em janeiro de 2023, teve sua gestão marcada por controvérsias relacionadas ao pagamento de dividendos extras aos acionistas. A estatal divulgou um comunicado ao mercado sobre o “encerramento antecipado de seu mandato como Presidente da Petrobras”.

Magda Chambriard possui vasta experiência na Petrobras

Magda Chambriard possui uma vasta experiência na Petrobras, onde trabalhou por mais de vinte e dois anos, e na ANP, onde foi diretora-geral entre 2012 e 2016, durante os governos de Dilma Rousseff e Michel Temer. A ANP é responsável por regular as indústrias de biocombustíveis, gás natural e petróleo no Brasil. Antes de se tornar diretora-geral, Magda ocupou cargos de assessora e superintendente na agência.

Além disso, Chambriard foi membro do Conselho de Administração do Pré-Sal entre 2013 e 2016 e do conselho de administração da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) de 2010 a 2016. Depois de sua saída da ANP, ela atuou como consultora em energia na Fundação Getúlio Vargas por mais de cinco anos, de 2017 a 2023.

Leilões e distribuição de royalties marcaram sua gestão

Durante sua gestão na ANP, Magda liderou importantes leilões para licitação de exploração de petróleo e gás natural, como a décima terceira rodada de licitações em 2015, que ofertou mais de duzentos blocos em doze estados brasileiros.

Na ocasião, Magda afirmou que esses investimentos poderiam ajudar a reduzir as desigualdades regionais no país. “O que nós construímos até aqui marca nosso país como um dos ambientes regulatórios mais confiáveis e estáveis do setor petróleo, o que para nós é um bom indicativo aos investidores que acreditarem no nosso país”, declarou.

Um dos temas centrais de sua gestão na ANP foi a nova distribuição dos royalties do petróleo, que reduziu a parcela destinada à União de cinquenta por cento para quarenta por cento. Em 2016, Magda participou de reuniões com o então ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, para discutir ações regulatórias destinadas a desonerar os custos de produção e aumentar a atratividade dos investimentos no setor de petróleo e gás.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de