Revolução na Construção : Tijolos de plástico reciclado. Eleva o conforto térmico, construa rápido e viva melhor

No coração de um mundo que fervilha sob o calor crescente e enfrenta desafios ambientais sem precedentes, surge uma inovação para a construção que promete não apenas aliviar o calor opressor em nossos lares mas também contribuir significativamente para a sustentabilidade do planeta.

Este avanço vem na forma surpreendente de um material conhecido por todos, mas reimaginado: o tijolo de plástico. Esse “tijolo verde”, como vem sendo chamado, está no centro de uma revolução na construção civil, oferecendo um conforto térmico superior e uma solução ecológica para o setor.

A Fuplastic, uma empresa pioneira em soluções sustentáveis para a construção civil, desenvolveu essa tecnologia inovadora que permite a construção de imóveis utilizando tijolos feitos inteiramente de plástico reciclado. Esta abordagem não só reduz o desperdício de plástico, que é um dos maiores poluentes do planeta, mas também oferece uma construção rápida e eficiente através de um método de encaixe que elimina a necessidade de argamassa.

Segundo Bruno Frederico, CEO da Fuplastic e mente por trás desta criação, cada construção de 50m² com os tijolos de plástico reciclado contribui para a remoção de aproximadamente 2,5 toneladas de plástico do meio ambiente. Além disso, a natureza modular dos tijolos possibilita uma flexibilidade na construção, especialmente em áreas limitadas, como favelas, onde a ONG TETO Brasil tem utilizado essa tecnologia em projetos de moradias populares emergenciais.

Um dos aspectos mais impressionantes do tijolo de plástico é seu potencial para melhorar o conforto térmico dentro das construções. Diferente dos tijolos de argila tradicionais, os tijolos de plástico possuem um “espaço vazio” interno, permitindo uma circulação de ar que ajuda a manter as temperaturas internas mais agradáveis. Esta característica é particularmente valiosa em um cenário de mudanças climáticas, onde ondas de calor se tornam mais frequentes e intensas.

Bruno Frederico destaca que estudos já comprovaram esse aumento de conforto térmico, graças à capacidade dos tijolos de “respirar”. O ar quente tende a subir e sair pelos furos dos blocos, um mecanismo simples, mas eficaz, para manter um ambiente mais fresco e agradável.

No entanto, como aponta o professor Mauricio Resende, especialista em Engenharia Civil da Fundação Educacional Inaciana (FEI), o desempenho térmico de uma construção não depende apenas do material dos tijolos. Fatores como o design arquitetônico, a cobertura, a ventilação natural e a presença de beirais também desempenham papéis cruciais. Isso destaca a importância de uma abordagem holística no design de edifícios sustentáveis.

Além disso, a questão da segurança contra incêndios surge devido à natureza inflamável do plástico. É essencial que os tijolos de plástico sejam submetidos a rigorosos testes de ignibilidade e resistência ao fogo para garantir sua viabilidade como material de construção. Segundo a Fuplastic, os tijolos possuem certificações que atestam sua qualidade e segurança, abrindo caminho para sua adoção mais ampla na construção civil.

A implementação do tijolo de plástico na construção civil é mais do que uma inovação tecnológica; é um passo em direção a um futuro mais sustentável e inclusivo. A exposição de uma casa modelo feita de tijolos de plástico no centro histórico de São Paulo, durante o festival Cidade do Futuro 2024, ilustr

a o potencial desta tecnologia. Com facilidade de montagem e desmontagem, sem gerar entulho e possibilitando a reutilização ou reciclagem dos tijolos, esta abordagem promove um ciclo de vida sustentável para os materiais de construção.

Regiane Alves da Silva, moradora da comunidade Porto de Areia em Carapicuíba (SP), oferece um testemunho vivo das vantagens dessa tecnologia. Beneficiada por uma das casas de plástico construídas pela ONG TETO Brasil, Regiane descreve sua nova moradia como arejada, confortável e bem projetada, dissipando quaisquer dúvidas sobre a viabilidade e a qualidade de vida oferecida por essas construções inovadoras.

À medida que exploramos as fronteiras do possível na construção civil, o tijolo de plástico emerge como um símbolo de inovação, sustentabilidade e esperança. Ele não apenas representa uma solução para os desafios ambientais e climáticos atuais, mas também uma promessa de moradias mais acessíveis e confortáveis para todos. À medida que avançamos, fica claro que a chave para um futuro sustentável pode muito bem estar escondida na reimaginação de materiais comuns, transformando o simples plástico em um pilar de construções ecológicas e eficientes.


Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Click Petróleo e Gás


Você pode gostar também de