E aos poucos a China vai tomando espaço…! Indústria chinesa investe em expansão de mega fábrica de baterias por R$ 50 MILHÕES, em Santa Catarina, e promete gerar centenas de empregos diretos e indiretos na região!

De acordo com sulagora, a indústria de baterias de lítio Eikto, de origem chinesa, anunciou um investimento significativo de R$ 50 milhões para ampliar sua fábrica em Laguna, no sul de Santa Catarina. Este novo aporte vem após um investimento inicial de R$ 20 milhões no ano passado para a instalação da linha de montagem. A expansão visa não apenas aumentar a produção para exportação, mas também gerar cerca de 100 novos empregos diretos e indiretos na região, conforme informou o diretor comercial da Eikto no Brasil, Mauricio Borba.

O novo investimento de R$ 50 milhões é parte de um plano de negócios mais amplo da chinesa Eikto, que totaliza R$ 121 milhões. Esses recursos serão direcionados para maquinário, insumos, equipamentos, instalações, obras civis, infraestrutura, mobiliário, tecnologia e capital de giro. “Estamos falando de um projeto ambicioso que não só aumenta a capacidade produtiva, mas também impulsiona o desenvolvimento econômico local”, destacou Melina Fechine, representante da Eikto no Brasil. Além disso, essa expansão promete fortalecer a economia local e criar novas oportunidades de emprego, beneficiando diretamente a comunidade de Laguna e arredores.

A Eikto é a maior fabricante chinesa de baterias de lítio e está presente em 44 países, fornecendo baterias para setores como o náutico, telecomunicações e veículos industriais. A fábrica em Laguna produzirá células, módulos e sistemas de baterias de íon-lítio com tecnologias de ponta, incluindo máquinas de solda, dobradeiras, corte a laser e testes de baterias. “Estamos trazendo o que há de melhor em tecnologia global para Santa Catarina”, afirmou Fechine. A instalação da nova linha de montagem permitirá à Eikto reduzir custos de importação e atender melhor os clientes brasileiros, como fabricantes de empilhadeiras e empresas de logística.

Um dos grandes trunfos das baterias de íon-lítio é a sua contribuição para a sustentabilidade. As baterias produzidas pela chinesa Eikto ajudam a reduzir a emissão de carbono, uma vez que têm uma durabilidade de até dez anos e são monitoradas diretamente da China. “É bom para o meio ambiente e para o bolso dos consumidores”, observou Mauricio Borba. Além disso, a presença da fábrica em Santa Catarina facilita a substituição de baterias de chumbo-ácido por baterias de lítio no mercado brasileiro, promovendo uma transição mais ecológica.

A expansão da fábrica chinesa em Laguna é estratégica para atender ao mercado brasileiro de forma mais eficiente. Os produtos fabricados no Brasil serão destinados principalmente aos segmentos de empilhadeiras, empresas de locação de máquinas, empresas de logística e energia solar. A representante da Eikto no Brasil, Melina Fechine, explicou que a presença local da empresa está facilitando a adoção de baterias de lítio em empilhadeiras elétricas, substituindo as tradicionais baterias de chumbo-ácido. “Estamos ajudando as empresas brasileiras a se tornarem mais competitivas e sustentáveis“, concluiu Fechine.

Com a ampliação da fábrica em Laguna, a Eikto reafirma seu compromisso com o mercado brasileiro e com a sustentabilidade. O investimento de R$ 50 milhões não só aumenta a capacidade produtiva, mas também fortalece a economia local e promove a adoção de tecnologias mais limpas e eficientes. As baterias de íon-lítio produzidas em Santa Catarina contribuirão para a redução de emissões de carbono e a modernização de diversos setores industriais. “Estamos prontos para impulsionar a inovação e o crescimento sustentável no Brasil”, finalizou Mauricio Borba.


Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Click Petróleo e Gás


Você pode gostar também de