Ucrânia usa drones para atacar principal porto de petróleo russo

Em resposta à mais severa ofensiva russa desde a invasão de 2022, a Ucrânia lançou um significativo ataque de drones nesta sexta-feira, 17, contra o principal porto de exportação de petróleo da Rússia, localizado no Mar Negro, e contra alvos na Crimeia.

Desde a última sexta-feira, 10, as forças russas avançaram em uma nova frente em Kharkiv. Enfrentaram desafios, como escassez de pessoal e equipamentos, e conseguiram tomar ao menos 12 cidades — apesar de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarar que não tem intenções de conquistar a capital regional de mesmo nome.

+ Leia mais notícias de Mundo em Oeste

O líder militar ucraniano, Oleksandr Sirskii, comunicou via Telegram a proximidade de “batalhas intensas”. A extensão total do impacto da ofensiva ainda está sob avaliação, mas relatos em canais russos do Telegram mencionam incêndios em depósitos de petróleo no porto de Novorossisk e áreas adjacentes.

Esse porto é vital para a exportação de petróleo russo, com uma capacidade de 1,5 milhão de barris por dia — o que representa cerca de 2% da produção global.

Un ataque al aeródromo de Belbek, en la Crimea ocupada temporalmente, provocó la destrucción completa de dos aviones MiG-31 y un Su-27.

Han aparecido imágenes satelitales de alta calidad del aeródromo de Belbek de MAXAR, a partir de las cuales el investigador de OSINT Christian… pic.twitter.com/4I8gs5XTaO

Uso de drones aquáticos e impacto econômico

No ano anterior, Kiev começou a usar drones aquáticos no Mar Negro e atacou um navio no porto, mas sem escalada subsequente.

Ataques de drones ucranianos em tal magnitude a Novorossisk nunca haviam ocorrido antes. A venda de petróleo e gás é crucial para a economia russa, e, com a perda dos mercados europeus por causa das sanções ocidentais, a produção foi redirecionada.

Atualmente, China e Índia são grandes consumidoras de hidrocarbonetos russos com desconto, e o Brasil emergiu como um dos principais compradores do diesel de Putin.

As consequências dos ataques da Ucrânia na Crimeia

Na Crimeia, Península anexada pela Rússia em 2014, esta foi a terceira noite consecutiva de ataques. Desta vez, a infraestrutura elétrica foi atingida, o que provocou blecautes em Sebastopol, a principal cidade da região.

Leia também:

Isso levou ao fechamento de escolas na sexta-feira, e serviços de monitoramento informaram que o tráfego de internet caiu para 16% do usual.

Na quinta-feira 16, um ataque à Base Aérea de Belbek, próxima à cidade, resultou na destruição de pelo menos três aeronaves, incluindo dois MiG-31, equipados com mísseis hipersônicos Kinjal, e um caça Su-27.

A Maxar, empresa de imagens de satélite, confirmou o impacto nesta sexta-feira, sem comentários por parte da Rússia.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de