Seleção Feminina de Basquete da Irlanda se recusa a cumprimentar a de Israel e perde jogo por 30 pontos

A Seleção Feminina de Basquete da Irlanda recusou a etiqueta padrão antes do jogo contra Israel nas eliminatórias do EuroBasket e não apertou as mãos das jogadoras israelenses. Momentos depois, as irlandesas perderam a partida por 30 pontos.

A perdedora seleção irlandesa de basquete feminino se recusou a apertar as mãos da seleção israelense, recusou-se a se juntar aos israelenses na quadra central durante os hinos nacionais.

Resultado, a Irlanda racista tomou um cacete perdendo por 57 a 87 de Israel. pic.twitter.com/tBfyaml4mB

O caso ocorreu na última quinta-feira, 8, em Riga, na Letônia. O local foi escolhido por causa da guerra que Israel enfrenta contra o grupo terrorista Hamas. Na terça-feira 6, a Associação Israelense de Basquete publicou uma entrevista com a jogadora Dor Saar, em que ela disse que a seleção da Irlanda era “antissemita”.

“Sabemos que elas são bastante antissemitas e isso não é segredo”, disse Dor. “Talvez seja por isso que se espera um jogo forte.” A seleção da Irlanda chegou a denunciar a seleção israelense ao órgão regulador do esporte na Europa.

Seleção de Basquete da Irlanda não desistiu de enfrentar Israel para não ser penalizada

Dor Saar também havia dito que a seleção israelense precisava se mostrar “melhor” e “vencer”. “Conversamos sobre isso entre nós, sabemos que elas não gostam de nós e vamos deixar tudo em campo sempre, principalmente neste jogo.”

A seleção da Irlanda não desistiu da partida para não enfrentar sanções, segundo a agência Reuters.

A Basketball Ireland disse na quarta-feira à Federação Internacional de Basquete (FIBA) da ​​Europa que, como “resultado direto” de comentários feitos pelas jogadoras e comissão técnica israelenses, suas jogadoras não participariam dos “pré-arranjos” antes do jogo.

+ Leia mais notícias sobre o Mundo em Oeste

As irlandesas alegaram que as acusações de antissemitismo eram “totalmente imprecisas”. As jogadoras europeias deixaram claro que a decisão incluiu não trocar presentes, dar apertos de mão formais antes ou depois do jogo e, ainda, não fazer fila na quadra durante a reprodução do hino de Israel.

“A Basketball Ireland apoia totalmente as nossas jogadoras em sua decisão”, disse o órgão. A Seleção Feminina de Basquete de Israel venceu a Irlanda por 87 a 57. Ambas as equipes estão no grupo com a França e Letônia. A Irlanda deve receber Israel para outra partida em 10 de novembro.

Ajude a manter online o Litoral Hoje fazendo uma pequena doação por PIX. Utilize a chave PIX CNPJ 45.315.952/0001-32. Ou deposite na conta: Banco Original – 212 – Agência 0001 – Conta 7296983-0. Agradecemos a sua colaboração.

Fonte: Revista Oeste


Você pode gostar também de